About

"Conhecer a História é garantir a evolução da humanidade, especialmente porque inimiga do esquecimento. É a História quem fortalece a unidade, orgulha o espírito, estimula o desenvolvimento, motiva o exemplo e enaltece o acerto. É ela, ainda, quem aponta os erros, revela as traições, denuncia os crimes, exige reparações e desvenda os mistérios ocultados nos porões da vida. É ela, também, quem desmascara as versões oficiosas, estimula reações, exige comparações, prega rebeliões e ensina que o evoluir é atributo magistral da humanidade. É ela, por fim, quem constrói o alicerce da civilização, preparando-a no presente para a conquista de um futuro digno, igual e fraterno."

"Não podemos continuar a ser a única nação sul-americana vitimada por ditadura militar na segunda metade do século passado a não conhecer os detalhes de sua própria História. A Argentina chegou a encarcerar ex-presidentes da república, sem que isso abalasse a democracia. O Chile, ao não fazê-lo, viu-se exposto ao vexame de uma providência externa, com a prisão, por crime contra a humanidade, em Londres, do ex-ditador Augusto Pinochet, a pedido do juiz espanhol Baltazar Garzón, aceito pelo juiz inglês Nicholas Evans."

Nosso próximo objetivo será eliminar a Lei da Anistia, de 1979, que perdoa os autores de crimes como tortura, mortes, desaparecimentos forçados e ocultação de cadáveres. Pois, independente do regime político da época, crime é crime, e deve ser punido!  

Veja o chamado da campanha!

A Comissão da Verdade da OAB/RJ começou a colher depoimentos sobre abusos da Justiça Militar. Eles estão foram encaminhados à Comissão Nacional da Verdade, criada pelo governo federal. Os filmetes com os atores e os depoimentos estão nesta página

Fonte: Britto, Cezar. "O direito à Comissão da Verdade" (22/09/2011)