Back to SIM ao Ato Médico

Novos informes sobre a votação dos vetos à Lei do Ato Médico

Prezados (as) Senhores (as),

Na próxima terça-feira (20), está prevista a votação dos 10 vetos presidenciais à Lei do Ato Médico. O Comitê Nacional de Mobilização das Entidades Médicas reforça o convite para que médicos, professores e estudantes de Medicina participem de atividades nesta data, no Congresso Nacional, em Brasília, para sensibilizar parlamentares e chamar a atenção da sociedade para a importância da manutenção do projeto em seu formato original.

A movimentação em favor da derrubada dos vetos da presidente Dilma Rousseff terá início às 9h00, na Câmara dos Deputados. Os custos de deslocamento (passagens e diárias) ficam a cargo de cada pessoa ou entidade de representação. A seguir, encaminhamos alguns informes importantes para o êxito dessa ação:

1) Horário de chegada – É importante estar no Congresso Nacional a partir de 9h00. Como deve ser grande o volume de pessoas interessadas em acompanhar a votação dos vetos, pode haver restrição de acesso. Os primeiros a chegar não enfrentarão este problema e terão maiores chances de conseguir vaga nas galerias do plenário. Nosso objetivo é ter uma grande torcida presente;

2) Duração das atividades no dia 20 – A votação dos vetos será na sessão conjunta do Congresso Nacional, prevista para começar no início da noite. No entanto, não é possível estabelecer a hora exata. Sugere-se que não sejam marcados voos de retorno cedo ou no mesmo dia para não perder o andamento dos trabalhos;

3) Entrada no prédio – O acesso ao Congresso poderá ser feito por qualquer uma de suas entradas. Recomenda-se levar documentos; vestir jaleco branco apenas depois de passar pelas barreiras de segurança; e não levar faixas e cartazes com suportes de madeira, metal ou plástico;

4) Ponto de encontro no Congresso – Após a entrada nas dependências, o ponto de encontro no prédio será no Auditório Nereu Ramos (no Anexo II da Câmara dos Deputados). O espaço funcionará como uma base de operações, onde serão fornecidas orientações e entregue material;

5) Atividades do dia – Além do acompanhamento da votação, os participantes do movimento farão sensibilização junto aos deputados e senadores. Devem ser realizadas visitas aos parlamentares, bancadas e lideranças no Congresso. Sugere-se que os grupos abordem os deputados e senadores de seus Estados;

6) Material de trabalho – As entidades médicas disponibilizarão cartilhas com argumentos contra os vetos da presidente Dilma, listas de parlamentares (com indicação do local do gabinete), adesivos, jalecos descartáveis (para uso nas visitas e nas galerias), faixas de apoio, etc. A entrega será feita no Auditório Nereu Ramos;

7) Alimentação – Foram providenciados kits lanche para os participantes da mobilização com um suco, uma barra de cereais, uma fruta e um sanduíche. Eles também serão distribuídos no Auditório Nereu Ramos, em horários indicados pela organização;

8) Transporte – As entidades médicas ainda verificam a possibilidade de disponibilizar serviço de transporte para levar participantes da mobilização do Setor Hoteleiro até o Congresso Nacional, pela manhã. Outras informações sobre este assunto serão repassadas oportunamente.

9) Estudantes – As escolas médicas receberam solicitação para liberar estudantes e professores no dia do protesto. Vários deles estão se mobilizando para participar do protesto, em Brasília.


Reforça-se a importância de que antes da mobilização do dia 20 de agosto, as entidades médicas locais visitem deputados e senadores nos seus Estados para apresentar as reinvindicações da categoria e defender a derrubada dos vetos como forma de valorização da atividade parlamentar. Ênfase especial deve ser dada aos parlamentares que ocupam cargos de liderança de bancada ou de partido.

Sem mais para o momento, contamos com a colaboração de todos neste esforço em defesa da Medicina e da assistência de qualidade.


Atenciosamente,


COMITE NACIONAL DE MOBILIZAÇÃO DAS ENTIDADES MÉDICAS

2 comments

to comment